Serviços Online Registo A Rede Equipa Dados Meteorológicos Protecção de Culturas Rega


     Protecção de Culturas
 
     Home > Protecção de Culturas > Culturas > Ameixa > Infestantes > catacuzes



_Apresentação
_Culturas
_Produtos Comerciais
_Boletim Técnico
_Notícias






Ameixa
Actualizado 22/08/2011

Fase Fenologica Pragas Doenças Infestantes

catacuzes

Rumex bucephalophorus
 
Rumex bucephalophorus

Nome vulgar:
catacuzes
Descrição:
Dicotiledónea, polianual, folha oval e lanceolada. Germinação primaveril. Floração da Primavera ao Outono.
Ambiente de crescimento:
Infestante de culturas herbáceas e culturas arbóreas, de prados, pastos e solos húmidos.
Tipo de Danos:
De moderado a elevado.
Substância ActivaFormulaçõesConcentração (g sa/hl)Classificação ToxicológicaIntervalo de Segurança (dias)Protecção Integrada
amitrolSG1720 - 2580 (1) / 2580 – 3440 (2) Xn  
(1) dicotiledóneas em desenvolvimento e gramíneas até ao afilhamento; (2) dicotiledóneas desenvolvidas e gramíneas até ao encanamento. Não aplicar em pereriras com menos de 4 anos.

amitrol + terbutilazina + tiocianato de amónioSC955+500+900 - 1432,5+750+1350 Xn; N 
Aplicar após a emergência das infestantes, quando estas se encontram em crescimento activo. Não aplicar em pomares com menos de quatro anos. Durante a aplicação não atingir as partes verdes da cultura.

diclobenilFG4050 - 8100 Xn -  
até um mês antes da rebentação e antes da emergência das infestantes até ao estado de plântula. Não aplicar em pomares com menos de três anos.

diflufenicão + glifosatoSC240+960 - 320+1280 Xi -  
Pós - emergência das infestantes. Não aplicar em pomares com menos de quatro anos. Durante a aplicação não atingir folhas, ramos e frutos.

diflufenicão + glifosato (sal de isopropilamónio) + oxifluofenaSC250 + 1000 + 150 Xi; N 
Aplicar durante o período de repouso vegetativo, até cerca de um mês antes do abrolhamento da cultura, após a emergência das infestantes.

glifosato (sal de amónio)SG272 - 3600 Xi; N 28 
Pós-emergência das infestantes, quando estão em crescimento activo. Durante a aplicação não atingir folhas ramos e frutos.

glifosato (sal de amónio)SL720 - 2520 Is 28 
Pós-emergência das infestantes, quando estão em crescimento activo. Durante a aplicação não atingir folhas ramos e frutos. Em vinha, após a emergência das infestantes quando estas se encontram em crescimento activo. Não aplicar em vinhas com menos de 3 anos.

glifosato (sal de isopropilamónio)SL540 - 3600 (1); 300 - 1080 (2) Xi; Is; N 28 
Após a emergência das infestantes, quando estão em crescimento activo. Não aplicar em pomares com menos de três anos. Durante a aplicação não atingir folhas, ramos e frutos. (1) Teor em s.a. de 180 e 360 g/l. (2) Teor em s.a. de 120 g/l.

glifosato (sal de potássio)SL270 - 2160; 270 - 3510 N; Xi 28 
Após a emergência das infestantes, quando se encontram em crescimento activo. Não aplicar em vinhas e pomares com menos de 3 anos. Durante a aplicação não atingir folhas, ramos e frutos.

glifosato (sal de isopropilamónio) + oxifluorfenaSC800+1200 - 1200+180 Xi; N; Is 28 
Após a emergência das infestantes, durante o período de repouso vegetativo ou após o vingamento dos frutos. Não aplicar em pomares com menos de três anos. Durante a aplicação não atingir folhas, ramos e frutos.

glifosato + terbutilazinaSC900 + 1725 a 1260 + 2415 Xi; N  28 
Pós - emergência das infestantes anuais. Não aplicar em pomares com menos de três anos. Durante a aplicação não atingir folhas, ramos e frutos.

glufosinato de amónioSL450 - 1500  Xn 
Pós-emergência das infestantes, quando estão em crescimento activo. Nas infestantes vivazes destrói temporariamente a parte aérea. Não atingir folhas, ramos e frutos.

isoxabenaSC750 - 1000  Xi; Xn; N  
A partir do 2º ano de plantação durante o repouso vegetativo e ou após o vingamento dos frutos desde que a aplicação seja dirigida ao solo. A aplicação pode ser feita antes da emergência das infestantes ou com estas na fase de plântula.

oxifluorfenaEC720 - 960 
Aplicação dirigida ao solo. Aplicação durante o repouso vegetativo.

pendimetalinaWG1320 - 1980 Xi; N 
Antes da emergência das infestantes. Desde o final da colheita até ao vingamento dos frutos. Pode ser também aplicado desde a plantação das árvores. Não atingir ramos e folhas.

oxifluorfenaSC720-960 Is -  
a partir do 2º ano de plantação durante o repouso vegetativo e ou após o vingamento dos frutos desde que a aplicação seja dirigida ao solo. A aplicação pode ser feita antes da emergência das infestantes ou com estas na fase de plântula.

pendimetalinaEC1320 - 1980  Xi; N  -  
Antes da emergência das infestantes. Desde o final da colheita até ao vingamento dos frutos. Pode ser também aplicado desde a plantação das árvores. Não atingir ramos e folhas.

terbutilazinaSC1500 - 2000 Xn; N 
Não aplicar em solos arenosos Aplicar em pré-emergência das infestantes, depois da colheita até à queda das pétalas.

amitrol + linurãoWP2500 + 1000 T; N 
Aplicar em pós-emergência das infestantes, durante o repouso vegetativo das videiras, antes da rebentação da cultura. Não aplicar em vinhas com menos de 4 anos. Não está aconselhado em P.I.

flazassulfurãoWG50 
Para infestantes anuais recomenda-se uma única aplicação antes da emergência ou em pós-emergência precoce. Não aplicar em vinhas com menos de 3 anos. Permitido em P.I. na vinha.

glifosato (sal de trimetilsulfónio)SL660-3300  Xn  28 
Após a emergência das infestantes, quando estas se encontram em crescimento activo. Não aplicar em pomares com menos de 3 anos. Durante a aplicação não atingir folhas, ramos e frutos.

amitrol + tiocinato de amónioSC960+860 - 1440+1290 Xn 
Aplicar após a emergência das infestantes, de preferência no período de maior crescimento activo.



Procurar no Site  

Acrobat Reader
(download gratuito)

Winzip
(download gratuito)
Patrocionadores Anuais

Co-Financiadores


© 2006-2011 COTHN - Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional
tecnologia InCentea